Get Adobe Flash player
Início

Sindsef-SP leva aos servidores do Ibama palestra sobre a reforma da previdência

Um dia após a grande manifestação contra a Reforma da Previdência, o Sindsef-SP deu continuidade a rodada de palestras sobre o desmonte da previdência. Desta vez o advogado Cesarl Lignelli, membro da secretaria de Assuntos Jurídicos do sindicato, foi recebido pelos funcionários do Ibama.<--break->
O advogado mostrou as principais alterações que dificultam o acesso a aposentadoria e demais benefícios previdenciários. Durante a explanação Cesar abordou os requisitos adicionais para aposentadoria, pensão por morte e por invalidez, as exigências específicas para os servidores públicos, as regras de transição e os riscos existentes nos fundos de pensão complementar, como o Funpresp.

O palestrante usou informações técnicas para derrubar os principais argumentos do governo para justificar a proposta de reforma. Ele provou através de dados que um a PEC 287 foi elaborada para atender a demanda dos fundos de pensão.

Um histórico de reuniões entre o mentor do projeto da Reforma da Previdência, Marcelo Caetano, e representantes de instituições financeiras que comercializam planos de previdência privada, corroboram esta afirmação.

César prendeu a atenção dos servidores, que comentavam ativamente as mudanças e se indignavam com a perversidade da proposta. Ele abordou as mudanças nas regras de concessão da aposentadoria dos Servidores Públicos, que com a PEC passarão a responder a regras iguais às dos trabalhadores do Regime Geral (RGPS).

No decorrer da atividade, o advogado foi derrubando as alegações usadas pelo governo e pela mídia, na tentativa de justificar a proposta de reforma. Para tanto, ele utilizou dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), evidenciando as desigualdades existentes entre o Brasil e a grande maioria dos países que compõem esta organização.

Ele mostrou que a idade mínima de aposentadoria exigida pela reforma é equivalente à de países onde a expectativa de sobrevida aos 65 anos é muito maior do que no Brasil. “Quem conseguir se aposentar aos 65 anos viverá bem menos do que nesses países”, afirmou.

Cesar Lembrou que a na pratica a idade mínima já vem sendo aplicada no Brasil, pois o fator previdenciário, vigente desde 1999, obriga o trabalhador a contribuír por mais tempo até conseguir o direito ao seu rendimento integral.

O Sindsef-SP continuará levando este debate aos locais de trabalho. Este foi o terceiro encontro sobre este tema. O objetivo é levar informações e preparar a categoria para combater esta reforma.

Volta do Servidor Carlos Daniel
Na abertura da atividade, o delegado de base, Vinicius Mattei, fez uma saudação ao colega Carlos Daniel, que foi reintegrado ao quadro de servidores do Ibama, cerca de um anos depois de uma demissão motivada por perseguição política do órgão.

Vinicius falou que esta conquista é uma vitória dos trabalhadores e deu as boas vindas ao servidor.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Solidariedade