Get Adobe Flash player
Início

Nota de repúdio à indicação de Cristiane Brasil para o Ministério do Trabalho

A Assembleia Estadual Geral do Sindsef-SP repudia, veementemente, a indicação da deputada Cristiane Brasil (PTB/RJ) para ocupar o Ministério do Trabalho. A escolha da filha de Roberto Jefferson, presidente do PTB e corrupto confesso no “mensalão’, como ministra é parte das barganhas que estão ocorrendo no Congresso Nacional, visando garantir o apoio de bancadas à aprovação da perversa Reforma da Previdência.

Que a parlamentar faz parte da “panelinha” de Temer não é nenhuma novidade. Cristiane  votou pelo arquivamento das denúncias de corrupção contra o presidente e ajudou a aprovar medidas prejudiciais aos trabalhadores, como a Reforma Trabalhista, a Lei da Terceirização irrestrita e a PEC do Teto (que congelou os investimentos públicos por 20 anos). A deputada também tem o nome envolvido em denúncias de corrupção. Foi citada na delação do ex-executivo da JBS, Ricardo Saud, por ter recebido R$ 20 milhões para o PTB apoiar Aécio Neves nas eleições de 2014.  Delatores da Odebrecht também acusam a deputada de ter recebido R$ 200 mil como caixa dois.

Mas, ver à frente do Ministério do Trabalho uma pessoa que responde a processos na justiça trabalhista, inclusive já foi condenada, é um escárnio com os trabalhadores brasileiros. A deputada é acusada de não assinar a carteira de trabalho e não cumprir com os direitos trabalhistas de pelo menos dois motoristas que eram seus funcionários. Segundo a mídia, em um dos processos ela foi condenada e ainda não pagou, sendo que no outro fez um acordo reconhecendo em Juízo o vínculo empregatício do trabalhador.

Uma funcionária também a processou por irregularidades em sua contratação. Segundo denúncia feita pela trabalhadora, ela teria sido contratada pela prefeitura do Rio, mas alegou ter trabalhado como motorista e prestado serviços particulares para Cristiane, o que se configura desvio de verba de gabinete para fins pessoais.

A luta judicial travada por Temer para garantir a posse de Cristiane traduz o "vale tudo" que impera no Congresso Nacional. Desde o dia 04 janeiro, surgem denuncias que desqualificam a indicada para o cargo. No entanto, o governo insiste em manter sua nomeação, pois é a garantia de conseguir o apoio da bancada do PTB, e de outros parlamentares, na tramitação da Reforma da Previdência.   

O Ministério do Trabalho há anos vem sofrendo um forte sucateamento, visando enfraquece-lo para, assim, facilitar a implementação das políticas do governo prejudiciais aos trabalhadores.  Porém, mesmo com o orçamento cada vez menor e com mão de obra insuficiente, o Ministério  resiste. É o órgão responsável por defender  o trabalhador explorado e aonde ele recorre para fazer valer seus direitos. Por esta razão não aceitaremos tamanho desrespeito e afronta.

Fora Cristiane Brasil! Fora Temer e todos os corruptos!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Solidariedade