Get Adobe Flash player
Início

SET | Manutenção do teletrabalho continua sendo essencial para evitar disseminação da Covid-19

Em tempos de pandemia, a diretoria do Sindsef-SP vem recorrendo as reuniões online para tratar das demandas da categoria e, ao mesmo, tempo cumprir as medidas de distanciamento social. [Confira aqui o boletim em PDF]

Na última sexta-feira (19/06), ocorreu reunião com o superintendente Marcos Melchior; e na sequência, um encontro setorial com os servidores da Secretaria do Trabalho.

Uma das principais preocupações dos servidores era a ausência de uma portaria prorrogando o teletrabalho. Melchior garantiu que não há, até o momento, nenhuma previsão de retorno ao trabalho presencial. 

A manutenção do teletrabalho é um grande alívio para os servidores, já que, a crise sanitária segue fazendo vitimas e o método de prevenção realmente eficaz, para diminuir a circulação do vírus, continua sendo o isolamento social.

Na conversa com o superintendente e seus assessores, não houve resposta concreta sobre as reivindicações protocoladas. No entanto, os envolvidos informaram que estão fazendo os levantamentos das informações solicitadas, tais como: Quantidade de servidores no atendimento, quantidade de e-mails com requerimentos de seguro-desemprego. 

Os representantes dos servidores registraram apreensão que, com o retorno ao atendimento presencial, essa demanda com os requerimentos de seguro-desemprego por e-mail venha a permanecer e com isso sobrecarregar, ainda mais, os poucos trabalhadores da pasta. 

O objetivo desse levantamento é evidenciar o reduzido número de servidores e que manter essa tarefa seria uma sobrecarga desumana. Nesse ponto também foi resgatada a necessidade imperiosa de realização de concurso público. 

Na pauta protocolada ainda consta: pedido de pagamento de um auxílio para os servidores em teletrabalho, afim de compensar os gastos dos servidores com a realização do trabalho na sua residência; pedido de suspensão do ciclo de avaliação, utilizando a última avaliação registrada; e condições de trabalho, que aqui se trata de melhorias nos sistemas operacionais, que estão sendo usados nesse momento.

Sobre o auxílio pelo teletrabalho e suspensão do ciclo de avaliação, Melchior argumentou não depender da superintendência o atendimento dessas reivindicações. A comissão representando os servidores solicitou que o superintendente encaminhe esse documento ao Ministério da Economia. 

Desconto equivocado

Outra questão apontada foi sobre o desconto do vale transporte. Foi relatado que ocorreu um erro no processamento do corte do benefício, atingindo de forma indiscriminada todos os servidores, inclusive aqueles que estão em trabalho presencial. 

A superintendência já solicitou a correção, mas, segundo informado, parece pouco provável que o crédito venha no próximo pagamento.

Trabalho remoto

Visando tranquilizar os servidores, foi observado que a portaria 7806, de 18 de março, que suspendeu as atividades nas Superintendências do Trabalho, não prevê prazo de encerramento. Por isso a manutenção do teletrabalho não está condicionada a publicação de uma nova portaria.

O Superintendente frisou que até aquele dia, 19/06, não havia nenhuma sinalização de retorno ao trabalho presencial. Porém, a superintendência já está se preparando, com compras dos equipamentos de proteção necessários, que já devem estar sendo distribuídos para as gerências e agências.

Estão sendo adotadas todas as medidas protetivas possíveis, mas isso não implica dizer que há previsão para retorno, declarou Melchior, ao fim da reunião. 

Portaria 20

Considerando a publicação da portaria nº 20, de 19 de junho, que trata das normas de segurança no trabalho, houve consenso em deixar esse tema para uma nova reunião, para permitir uma análise mais detalhada do texto.

O Sindsef-SP está atento as publicações de portarias que impliquem em estipular o retorno ao trabalho presencial no meio dessa pandemia. Mas, é preciso ampliar a participação dos servidores, pois não devemos contar com a sensibilidade de gestores, encastelados em seus gabinetes em Brasília. 

Qualquer novidade convocaremos os servidores para definir a estratégia de mobilização necessária para o momento.

 

 

Publicado em 26/06/2020