Get Adobe Flash player

#30M | O “tsunami” em defesa da educação unificou estudante e trabalhador; agora é construir uma forte Greve Geral no 14J

Estima-se que mais de 1,8 milhões de pessoas foram às ruas de 208 cidades nos 26 estados e no Distrito Federal do Brasil e em pelo menos 10 países no dia 30 de maio. O chamado “tsunami” pela educação é também em defesa da Previdência e por empregos e foi um “esquenta” para a #GreveGeral, no dia 14 de junho, convocada de forma unitária pelas centrais sindicais. 

Ex-MTB | Sindsef-SP debate efeitos da reestruturação do órgão e abre discussão sobre a importância da Greve Geral

 

A possibilidade de remoção ex-officio de servidores, visando cumprir a reforma administrativa do governo Bolsonaro, tem gerado um clima de angústia e insatisfação nas extintas Gerências da capital, transformadas em Agências. O tema foi pauta da assembleia do extinto Ministério do Trabalho, realizada na sexta-feira, 24/05, na SRTE/SP.

14 de junho é Greve Geral em defesa da aposentadoria, da educação e por empregos!

A construção da greve geral é o caminho para derrubar a proposta de "Nova Previdência", defender a educação pública de qualidade e lutar por empregos dignos. Os servidores públicos também devem fortalecer essa importante paralisação, pois seus direitos estão igualmente ameaçados, seja diretamente nas mudanças das regras da aposentadoria do regime próprio, como pelos projetos que estão tramitando no Congresso Nacional.