Amanhã, 25/06, começa a greve dos servidores do DNIT

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram

Começa amanhã, 25 de junho, a greve dos servidores do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT). O objetivo da paralisação é pressionar o governo a atender as reivindicações mais urgentes do setor.
Na semana passada, a Condsef e a Comissão de servidores participaram de uma reunião na Secretaria de Relações do Trabalho (SRT). Ao atender a este chamado, mais uma vez os trabalhadores dão provas que estão abertos ao diálogo.

No entanto, o secretário da SRT, Sérgio Mendonça, voltou a repetir o discurso que não tem autorização para apresentar uma proposta que atenda as demandas da categoria.

O indicativo de greve surgiu depois que Mendonça solicitou, na reunião do dia 27/05, a alteração dos prazos transferindo para julho a apresentação de uma possível proposta.

A data definida para iniciar a greve foi uma tentativa de manter os prazos já agendados pelo Ministério do Planejamento com a Condsef para tratar da pauta específica do DNIT, onde estava previsto o dia 15 de junho como o prazo final para o resultado de uma negociação que se arrasta desde 2009.

Ao definir o inicio do movimento paredista para 25 de junho, a categoria concedeu um prazo de 10 dias para apresentação de uma proposta dos representantes do governo. Mas não houve qualquer iniciativa do governo em negociar as justas reivindicações dos trabalhadores.

Diante da omissão, não restou alternativa e a categoria entra em greve por tempo indeterminado a partir de amanhã, 25 de junho.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Cartão do Dia dos Aposentados

Feliz Dia dos Aposentados

O Sindsef-SP parabeniza os aposentados e as aposentadas pelo seu dia e reafirma seu compromisso na luta por paridade entre ativos, aposentados e pensionistas, pelo cumprimento do Estatuto do Idoso, contra os ataques à previdência e pela recomposição salarial.

Crítica: filme Noites de Paris

Nesta crítica, saiba sobre o filme Noites de Paris, que se passa em 1981. No ano de eleições, comemorações se espalham pelas ruas e há um ar de esperança e mudança.