Pinheirinho: PM mata criança de 4 anos durante desocupação

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram

 

A violenta desocupação realizada no domingo (22), no Pinheirinho, não pode ficar impune. A PM avançou sobre os moradores promovendo um massacre. Segundo informações 3 pessoas foram assassinadas durante a ação despejo, entre elas uma criança de 4 anos de idade, que chegou morta ao PS Vila Industrial, após levar 1 tiro de borracha no pescoço. Testemunhas denunciam que os corpos não foram levados para o IML de São José e estão desaparecidos. 

 

Um ato está acontecendo em frente ao palácio do governo de SP, em denúncia ao massacre do Pinheirinho. Diversas manifestações estão programadas pelo país, com o envolvimento de várias organizações sociais, sindicais, estudantis, de direitos humanos.

Um vídeo, divulgado nas redes sociais, mostra a ação truculenta da Policia. Num ato de total violência a PM  agrediu e levou preso o dirigente do MTST Guilherme Boulus  e também integrante da Executiva Nacional da CSP-Conlutas, que estava  na Ocupação Pinheirinho  levando solidariedade aos moradores, na tarde de ontem.

Na descrição do vídeo a PM invade a tenda onde se escondem idosos, mulheres e crianças, atravessam o campo e começam a espancar Boulos, que é então preso, ensanguentado. Durante ação, bombas são jogadas contra a população e policiais atiram balas de verdade, de pistola, em direção aos desalojados.

Segundo informações de Boulos, ele foi intensamente agredido pelos policiais. “Após ter sido muito agredido pela PM fui levado à delegacia.  Fui libertado após  o pagamento de fiança.  Cheguei a ir ao hospital, pois tive alguns ferimentos, mas agora estou bem”, disse o dirigente que, neste momento, participa  da ação que o MTST faz em frente ao Palácio dos Bandeirantes, em SP.

Veja o vídeo:

MTST OCUPA O MINISTÉRIO DA JUSTIÇA NO DF

O MTST, juntamente com companheiros da CSP Conlutas e de sindicatos e estudantes, acaba de ocupar o Ministério da Justiça em Brasília. O objetivo da ação é presssionar o Governo Federal a enviar tropas da Polícia Federal para que a decisão do TRF de São Paulo, que cancela o despejo do Pinheirinho seja cumprida.

Uma oficial de justiça do TRF esteve ontem no local para notificar o comandante da PM de SP e parar a operação, sem sucesso. Sem o envolvimento da PF isso não ocorrerá.

“A Polícia Federal tem o dever legal de cumprir a ordem da Justiça Federal, por isso ocupamos o Ministério” informam os manifestantes.

Além dessa ação, uma marcha do Acampamento Zumbi dos Palmares emSumaré(SP) contou com a participação de cerca de 250 pessoas também em solidariedade e  apoio irrestrito e  aos lutadores do Pinheirinho.

Em  São José Campos (SP),  cerca de 500 pessoas, realizaram um ato em solidariedade aos moradores do Pinheirinho.  A manifestação percorreu as principais ruas da cidade. A Policia Militar orientou aos lojistas fecharem seus estabelecimentos como  forma de segurança,  porém, esses comerciantes, em solidariedade aos manifestantes, abriram suas portas e demonstraram seu apoio à luta dos moradores do Pinheirinho. 

Além das manifestações que ocorrem pelo país, uma reunião, convocada para esta segunda, irá   debater ações conjuntas contra a desocupação do Pinheirinho. O encontro será às 17h no sindicato dos previdenciários.

 

Veja a lista de cidades que também se mobilizarão em solidariedade ao Pinheirinho neste dia 23:

Belo Horizonte – 16h na Praça da Liberdade
Porto Alegre – 12h na Esquina Democratica
Teresina – 14h, Praça do Fripisa
Rio de Janeiro – 16h Largo da Carioca, Centro
Franca (SP) – 17h no Terminal de Ônibus
Curitiba – 17h na Boca Maldita
Londrina – 18h no Calçadão
Juiz de Fora – 17h no calçadão
Guarulhos/SP – 17h Praça da Matriz
Fortaleza – 17h na Rua 13 de maio
Macaé – 17h na Praça Veríssimo Melo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Věra Chytilová e a Nouvelle Vague Tcheca – Parte 2

Os grandes acontecimentos políticos reverberam nas artes, influenciam e são influenciados pelos artistas. A Nouvelle Vague Tcheca é um exemplo. Foi um movimento de cinema diferente, radical e inseparável da Primavera de Praga, aquele “segundo soberbo”, na definição do escritor Milan Kundera.

Crítica: HOLY SPIDER (Aranha Sagrada)

Pré-selecionado ao Oscar, filme aborda caso real de serial killer que foi celebrado por matar mulheres no Irã. Conhecido como Spider Killer, o assassino acredita estar numa missão espiritual de limpar as ruas do pecado.