Tropa de choque da PM invade reitoria da unifesp e prende 46 estudantes

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram

A tropa de choque da Polícia Militar realizou no fim da tarde de hoje, 06 de junho, a reintegração de posse da ocupação da reitoria da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), campus Guarulhos (SP).  A operação truculenta resultou na prisão de 46 estudantes que ocupavam o local há mais de dez dias. <--break->

 A diretora do Sindsef-SP e aluna da Unifesp, Beth Lima, está na policia federal prestando solidariedade aos estudantes detidos. “os estudantes foram trazidos para a polícia federal em um ônibus da universidade usado como camburão”, denunciou.

A estudante de filosofia, Juliana Ribeiro Lourenço Silva, integrante da Anel (Assembleia Nacional de Estudantes Livre) informou, por volta das 19h,  que os estudantes estavam reunidos em assembleia para discutir ações de solidariedade.
Os estudantes da Universidade estão protagonizando uma greve que já dura mais de 75 dias.  

Houve uma primeira ocupação, entretanto, os estudantes se retiram por um processo de reintegração de posse. A greve continuou e a reitoria não deu nenhuma reposta concreta ao movimento. Uma nova ocupação foi realizada no dia 23 de maio, deliberada em assembleia estudantil, por conta da intransigência da reitoria e a recusa em negociar.

Entre as reivindicações dos estudantes uma está ligada a questão de espaço. Para comportar o número excessivo de alunos – superior ao espaço da universidade, a Unifesp utiliza uma escola infantil da Prefeitura de Guarulhos, o CEU- Pimentas, que fica ao lado da instituição. Apesar da promessa de um novo Campus, até agora nada foi feito.

Outro fato denunciado é de que os alunos não tem moradia estudantil e, além disso, o transporte para o bairro é precário.

A CSP-Conlutas e o Sindsef-SP repudiam a prisão desses estudantes que buscavam uma negociação com a reitoria para melhorar as condições de infraestrutura da instituição.  

Estamos ao lado dessa luta legitima por uma Universidade Pública, gratuita de qualidade para todos, contra o sucateamento da educação imposto pelo Governo Federal através do ReUni.


Com informações da CSP-Conlutas e Beth Lima, direto da Polícia Federal.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Curtas Jornadas Noite Adentro

Vale a pena conferir o longa Curtas Jornadas Noite Adentro, de Thiago B. Mendonça, que estará disponível na plataforma on-line do Sesc até 25.02.2023.

Věra Chytilová e a Nouvelle Vague Tcheca – Parte 2

Os grandes acontecimentos políticos reverberam nas artes, influenciam e são influenciados pelos artistas. A Nouvelle Vague Tcheca é um exemplo. Foi um movimento de cinema diferente, radical e inseparável da Primavera de Praga, aquele “segundo soberbo”, na definição do escritor Milan Kundera.

Crítica: HOLY SPIDER (Aranha Sagrada)

Pré-selecionado ao Oscar, filme aborda caso real de serial killer que foi celebrado por matar mulheres no Irã. Conhecido como Spider Killer, o assassino acredita estar numa missão espiritual de limpar as ruas do pecado.