03/12 – Primeiro dia de eleição do Sindsef-SP

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram

A eleição que irá definir a nova diretoria do Sindsef-SP, biênio 2013/2014, começou em 03 de dezembro, e segue até o dia 06, próxima quinta-feira. Neste pleito também será eleito o novo Conselho Fiscal do sindicato.


Durante o processo eleitoral mais de 100 urnas, itinerantes e fixas, irão recolher os votos dos associados, distribuídas no interior e na capital. Podem votar os servidores ativos, aposentados e pensionistas sindicalizados a pelo menos três meses, que estejam em dia com suas obrigações e não tenham sofrido qualquer punição prevista no estatuto da entidade.

Para eleger o Conselho Fiscal é preciso escolher até cinco nomes entre os oito candidatos.  Este ano a Chapa Avançar na Luta com Renovação foi a única a se inscrever para disputar a eleição.

O primeiro dia de eleição transcorreu tranquilamente, as 8h10m todas as urnas da capital já haviam sido despachadas. Os mesários com destino ao interior do estado foram liberados no domingo, 02 de dezembro.

Participe da eleição e ajude a fortalecer o seu sindicato.

Confira o roteiro das urnas clicando aqui.

Fotos do 1º dia de votação.

[cincopa AkGA-DbfTie8]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Curtas Jornadas Noite Adentro

Vale a pena conferir o longa Curtas Jornadas Noite Adentro, de Thiago B. Mendonça, que estará disponível na plataforma on-line do Sesc até 25.02.2023.

Věra Chytilová e a Nouvelle Vague Tcheca – Parte 2

Os grandes acontecimentos políticos reverberam nas artes, influenciam e são influenciados pelos artistas. A Nouvelle Vague Tcheca é um exemplo. Foi um movimento de cinema diferente, radical e inseparável da Primavera de Praga, aquele “segundo soberbo”, na definição do escritor Milan Kundera.

Crítica: HOLY SPIDER (Aranha Sagrada)

Pré-selecionado ao Oscar, filme aborda caso real de serial killer que foi celebrado por matar mulheres no Irã. Conhecido como Spider Killer, o assassino acredita estar numa missão espiritual de limpar as ruas do pecado.