19º CONGRESSO DO SINDSEF-SP COMEÇA NESTA SEXTA (26/09)

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram

Nesta sexta-feira, 26/09, começa o 19º Congresso do Sindsef-SP. O evento será na caiptal paulista, no Hotel San Raphael, situado no Largo do Arouche.

Logo pela manhã (8h) inicia o credenciamento. Às 9h as entidades convidadas farão uma saudação aos presentes. No primeiro dia a programação contará com Análise de Conjuntura, Balanço e Planos do Movimento dos Federais, grupos de discussão e plenária sobre o tema.

No sábado o congresso será reabeto às 9h, com a prestação de contas das finanças do sindicato. Na sequência será instalada a mesa de Balanço e Planos da diretoria do Sindsef-SP, grupos de discussão da pauta do dia e após o almoço ocorre a plenária deste tema. Às 13 horas o credenciamento será encerrado.

Às 15 horas começa os informes e debate sobre a renovação da diretoria do Sindsef-SP. Em seguida será instalada a assembleia estatutária.

Os delegados que participarão dos debates foram eleitos em assembleias realizadas nos locias de trabalho (capital e interior).

Funcionamento do Sindsef-SP 

Execepcionalmente nesta sexta-feira (26/09) a sede do Sindse-SP estará fechada, pois o expediente será realizado no Congresso da entidade.

Leia o edital de convocação do 19º Congresso do Sindsef-SP

Regimento e programação.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Curtas Jornadas Noite Adentro

Vale a pena conferir o longa Curtas Jornadas Noite Adentro, de Thiago B. Mendonça, que estará disponível na plataforma on-line do Sesc até 25.02.2023.

Věra Chytilová e a Nouvelle Vague Tcheca – Parte 2

Os grandes acontecimentos políticos reverberam nas artes, influenciam e são influenciados pelos artistas. A Nouvelle Vague Tcheca é um exemplo. Foi um movimento de cinema diferente, radical e inseparável da Primavera de Praga, aquele “segundo soberbo”, na definição do escritor Milan Kundera.

Crítica: HOLY SPIDER (Aranha Sagrada)

Pré-selecionado ao Oscar, filme aborda caso real de serial killer que foi celebrado por matar mulheres no Irã. Conhecido como Spider Killer, o assassino acredita estar numa missão espiritual de limpar as ruas do pecado.