24 de abril – Chega de ataques aos nosso direitos!

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram

O Sindsef-SP irá engrossar a coluna da CSP-Conlutas  durante a Marcha em defesa dos direitos da classe trabalhadora, em Brasília, dia 24 de abril. A delegação seguirá em dois ônibus, previstos para deixar a capital paulista às 14h, desta terça-feira (23).

Os organizadores esperam reunir cerca de 20 mil trabalhadores em Brasília. Segundo a CSP-Conlutas, considerando interior e capital, São Paulo enviará uma caravana com 71 ônibus. Do Rio de Janeiro seguirão 26, Minas Gerais está organizando 30 e Rio Grande do Sul 15. Todos os coletivos estão com a capacidade máxima de lotação.

A manifestação reunirá servidores públicos e trabalhadores da iniciativa privada, além de estudantes e movimentos sociais. A concentração será no Estádio Mané Garrincha, de onde os ativistas seguirão rumo ao Congresso Nacional.

As principais bandeiras dessa mobilização são: Anulação da reforma da previdência, contra o Acordo Coletivo Especial (ACE), contra os projetos do governo que retiram direitos dos trabalhadores e pelo fim do fator previdenciário.

Após a marcha, o funcionalismo federal realizará um ato público em frete ao Ministério do Planejamento, no bloco “K”, visando forçar a abertura imediata das negociações referente à Campanha Salarial/2013. A expectativa é conseguir uma audiência com a Ministra Miriam Belchior.

Beijaço pedirá Fora Feliciano – A ANEL (Assembleia Nacional dos Estudantes Livre) e a juventude que estarão presentes na manifestação farão um “ato-beijaço” durante a Marcha com o objetivo de exigir a saída de Marco Feliciano da direção da Comissão de Direitos Humanos e Minorias.

Além disso, a ANEL está fazendo uma campanha no Facebook (www.facebook.com/anelonline) sob o tema “O Brasil vai sair do armário”, solicitando que os estudantes brasileiros trocassem seus status de relacionamento para pessoas do mesmo sexo.

Com informações da CSP-Conlutas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

PGFN: Política de Reajuste Zero do governo Lula desafia servidores

O Sindsef-SP realizou assembleia com os servidores administrativos da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), no dia 21/02. Luís Genova, Secretário Geral da entidade, avaliou que na política econômica do governo Lula, o que se destaca é a amarga realidade de um reajuste zero para os servidores públicos.