28 DE OUTUBRO: Dia do Servidor Público

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram

O dia do servidor público é um bom momento para refletir nosso papel na sociedade. Nós, que fazemos a coisa pública, servimos e somos empregados do povo brasileiro, para que todos tenham garantidos os direitos sociais estabelecidos.

Trabalhamos nas áreas fundamentais como saúde, educação, moradia, relações de trabalho, justiça e meio ambiente. Sem nosso trabalho valorizado, toda a classe trabalhadora é prejudicada.

Diariamente, convivemos com casos de assédio moral, sofremos com a desvalorização, o sucateamento, desmonte do serviço público e com repetitivos ataques por parte dos governos. Porém, não estamos passivos a essa realidade.

Em 2012, a data 28 de outubro tem um sentido especial. Os servidores públicos federais de todo o país mostraram com muita força sua capacidade de organização e disposição para lutar. Uniram-se e fizeram a maior greve do setor da última década.

Uma campanha dessa dimensão não acontecia desde 2003, quando estava em foco a luta contra a reforma da previdência. Reforma esta que agora pode ser questionada, porque foi comprada com o “mensalão”. Durante o julgamento do esquema de corrupção, o Ministro Joaquim Barbosa afirmou que a aprovação da Reforma foi garantida na base da compra do apoio dos parlamentares. Agora, a luta é pela sua anulação.

A Campanha Salarial Unificada de 2012, através da greve geral do funcionalismo, proporcionou uma ampla vitória política sobre o governo Dilma/PT, que pretendia aplicar o congelamento salarial de 10 anos, e arrancou conquistas econômicas importantes, ainda que limitadas frente às reivindicações da categoria.

Terminado o movimento grevista, o governo e a burguesia estabeleceram uma verdadeira campanha contra o direito de greve no serviço público. Tal direito, somado à tantos outros, estão sob forte ameaça. Há uma série de projetos que representam retrocessos legislativos ao reduzir direitos tanto do setor público, quanto do privado, a exemplo do Acordo Coletivo Especial (ACE), que não tem nada de especial, mas sim, flexibiliza as relações de trabalho.

Os ataques continuam e a luta também. Por isso, é preciso manter e ampliar a unidade de toda a classe trabalhadora.

O Sindsef-SP parabeniza os servidores pela sua resistência e luta em defesa dos seus direitos e por um serviço público, gratuito e de qualidade!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Cartão do Dia dos Aposentados

Feliz Dia dos Aposentados

O Sindsef-SP parabeniza os aposentados e as aposentadas pelo seu dia e reafirma seu compromisso na luta por paridade entre ativos, aposentados e pensionistas, pelo cumprimento do Estatuto do Idoso, contra os ataques à previdência e pela recomposição salarial.

Crítica: filme Noites de Paris

Nesta crítica, saiba sobre o filme Noites de Paris, que se passa em 1981. No ano de eleições, comemorações se espalham pelas ruas e há um ar de esperança e mudança.