A nova sede do SINDSEF-SP

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram

O SINDSEF-SP se prepara para inaugurar a nova sede, no dia 11 de junho.


A mudança para o novo endereço começou no dia 28 de maio, quando funcionários e diretoes fizeram um mutirão para organizar a nova casa.


As Secretarias de Finanças e Administração trabalharam juntas na organização do projeto e aquisição de móveis e equipamentos necessários para melhorar a qualidade no atendimento aos filiados.


 



Como em toda mudança, centenas de caixas foram trazidas para a nova sede. Funcionários e diretores fizeram um mutirão para organizar tudo.


 



Na nova sede, as pastas de documentos ficarão organizadas em armários na sala da Administração (antes ficavam no porão da antiga casa).


A nova sede conta com modernas instalações de informática e sistemas que vão agilizar os processos de controle e atendimento do SINDSEF-SP. As dependências da nova casa foram projetadas para oferecer mais espaço e mais conforto aos funcionários, filiados e visitantes. E as áreas de convivência permitirão a realização de reuniões, cursos, assembléias com a participação de muito mais pessoas do que a antiga sede. O novo auditório tem capacidade para reunir até 60 pessoas.


Os móveis e equipamentos que não foram levados para a nova sede serão doados a entidades e instituições de caridade.


Venha conhecer a nova sede do SINDSEF-SP:


ela também é sua!

Rua Capitão Cavalcanti, 102 (a 200m da Estação Vila Mariana do Metrô)


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Věra Chytilová e a Nouvelle Vague Tcheca – Parte 2

Os grandes acontecimentos políticos reverberam nas artes, influenciam e são influenciados pelos artistas. A Nouvelle Vague Tcheca é um exemplo. Foi um movimento de cinema diferente, radical e inseparável da Primavera de Praga, aquele “segundo soberbo”, na definição do escritor Milan Kundera.

Crítica: HOLY SPIDER (Aranha Sagrada)

Pré-selecionado ao Oscar, filme aborda caso real de serial killer que foi celebrado por matar mulheres no Irã. Conhecido como Spider Killer, o assassino acredita estar numa missão espiritual de limpar as ruas do pecado.