Ato contra a retirada de direitos reúne milhares de trabalhadores na Av. Paulista

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram

A Av. Paulista foi ocupada nesta quarta-feira, 28/01, por milhares de trabalhadores que protestavam contra a retirada de direitos e exigindo a revogação das Medidas Provisórias 664 e 665, que alteram a regra de concessão de pensões por morte, do auxílio doença e do seguro-desemprego, entre outros.

O ato, convocado pelas centrais sindicais, contou com uma forte coluna da  CSP-Conlutas. A concentração foi no vão do Masp e depois os manifestantes saíram em passeata até a Petrobrás, onde a manifestação foi finalizada.

O representante da CSP-Conlutas, Herbert Claros, falou que “este (ato) deve ser só o começo, as centrais devem se unir para ampliar as manifestações e se for preciso parar todo o Brasil.”

E concluiu “nós não queremos reforma nas medidas provisórias, nós queremos a revogação imediata, o fim delas, pois só assim a juventude e os trabalhadores terão direito a um futuro digno no nosso país”.

No percurso, o bloco da CSP-Conlutas reforçava a fala do dirigente com a palvra de ordem “1,2,3,4,5, mil ou param as reformas ou paramos o Brasil!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Věra Chytilová e a Nouvelle Vague Tcheca – Parte 2

Os grandes acontecimentos políticos reverberam nas artes, influenciam e são influenciados pelos artistas. A Nouvelle Vague Tcheca é um exemplo. Foi um movimento de cinema diferente, radical e inseparável da Primavera de Praga, aquele “segundo soberbo”, na definição do escritor Milan Kundera.

Crítica: HOLY SPIDER (Aranha Sagrada)

Pré-selecionado ao Oscar, filme aborda caso real de serial killer que foi celebrado por matar mulheres no Irã. Conhecido como Spider Killer, o assassino acredita estar numa missão espiritual de limpar as ruas do pecado.