Ato Público em Solidariedade à Gaza

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram

 

Hoje (16/11) vai acontecer a partir das 17h, no Vão do MASP, uma manifestação em apoio ao povo palestino, especialmente de Gaza, que sofre bombardeiros com mais intensidade desde quarta-feira desta semana. Em apenas dois dias o Estado de Israel assassinou 20 palestinos, entre eles um bebê de 11 meses, e deixou cerca de 200 feridos.

Na madrugada desta sexta-feira Israel iniciou a ampliação de sua ofensiva contra a cidade de Gaza, seguindo determinação anunciada na véspera pelo chefe do Estado-Maior do Exército israelense, general Benny Gantz. A justificativa de Israel para os sucessivos ataques fatais é “restaurar a tranquilidade para o sul de Israel e recuperar o poder de dissuasão frente ao Hamas”.

A ofensiva, em uma “primeira etapa” conta com a participação da Força Aérea, da Marinha e da Infantaria e será reforçada com mais 16 mil reservistas, segundo o porta-voz do Exército. Isto é, se depender do Estado de Israel, muita tragédia ainda está por vir.

Durante a noite e a madrugada desta sexta-feira, as tropas israelenses bombardearam 250 alvos na Faixa de Gaza, inclusive um transformador elétrico que ficava próximo à residência do primeiro ministro do Hamas, Ismail Haniya, deixando grande parte da população da região sem energia.

Todos os grupos palestinos – Hamas, Jihad Islâmico, Comitê de Resistência Popular e grupos salafistas – se uniram nos ataques a Israel e, desde que começaram os confrontos da semana, já lançaram mais de 300 foguetes contra as cidades israelenses. Porém, o sistema de defesa antimísseis de Israel, chamado “Domo de Ferro”, derruba muitos dos foguetes dos palestinos no ar antes de atingirem os alvos.

A supremacia tecnológica israelense impossibilita uma reação à altura por parte dos palestinos, que são massacrados. O “Domo de Ferro” derrubou cerca de 30% dos foguetes lançados e é programado para destruir os foguetes que irão cair em áreas habitadas. Apenas um prédio residencial na cidade de Kiriat Malachi, no sul de Israel, foi atingido, matando três civis israelenses.

É preciso dar um basta a esse genocídio do povo palestino! Precisamos ir às ruas denunciar mais este ataque, exigir já a Palestina para os Palestinos, sem as garras assassinas de Israel. Na quinta-feira já houve manifestação em Londres e outras cidades.  

Hoje é a vez de São Paulo mostrar que é contra o Estado de Israel e a favor da Palestina livre. O ato público em solidariedade à Gaza vai partir do Vão Livre do MASP e segue até esquina da Rua Augusta com a Avenida Paulista (em frente ao Banco Safra).

 

Acompanhe o Fórum Social Mundial Palestina Livre, que acontecerá em Porto Alegre entre os dias 28 de novembro e 1º de dezembro.

Mais informações no site: wsfpalestine.net

 

 

*Com informações da BBC Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Cartão do Dia dos Aposentados

Feliz Dia dos Aposentados

O Sindsef-SP parabeniza os aposentados e as aposentadas pelo seu dia e reafirma seu compromisso na luta por paridade entre ativos, aposentados e pensionistas, pelo cumprimento do Estatuto do Idoso, contra os ataques à previdência e pela recomposição salarial.

Crítica: filme Noites de Paris

Nesta crítica, saiba sobre o filme Noites de Paris, que se passa em 1981. No ano de eleições, comemorações se espalham pelas ruas e há um ar de esperança e mudança.