Conselho Deliberativo do Sindsef-SP

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram

 

O Sindsef-SP realizou, no dia 7 de outubro, a 1ª reunião do Conselho Deliberativo de Base (CDB), neste ano. Na ocasião foi apresentada palestra sobre o papel do sindicato e a luta contra a burocratização. Além disso, iniciou-se o debate sobre a proposta de tese para a plenária estatutária da Condsef. Ainda, durante a reunião, foi feito um balanço das mobilizações da campanha salarial.

 

 

Participaram do CDB delegados sindicais, membros do Conselho Fiscal e dirigentes do Sindsef-SP.

A palestra sobre o papel do sindicato e a luta contra a burocratização foi ministrada por Nazareno Godeiro, membro do ILAESE (Instituto Latino Americano de Estudos Sócio Econômicos).

A proposta de tese apresentada ao Conselho foi amplamente debatida. Vale ressaltar, que este foi o pontapé inicial para construir uma tese que represente os anseios da base em relação à Confederação.

O Sindsef convidou o servidor público Paulo Barela, membro da direção nacional da CSP-Conlutas e responsável pelo Setorial do Funcionalismo da Central, para ajudar a fazer um balanço da campanha salarial. Durante sua explanação Barela fez um resumo dos acontecimentos deste ano. Ele reafirmou a importância das quatro grandes marchas do funcionalismo federal. 

Mas nao foi o suficiente. A intransigência do governo e a postura de conciliação dos setores governistas, resultaram em acordos que não atendiam as reivindicações da categoria.

Frente a tudo isso, a CSP-Conlutas apresenta propostas para retomar o movimento. O primeiro passo vai ser uma reunião com todas as entidades do funcionalismo federal. O objetivo é retomar a unidade de ação do início do ano.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Cartão do Dia dos Aposentados

Feliz Dia dos Aposentados

O Sindsef-SP parabeniza os aposentados e as aposentadas pelo seu dia e reafirma seu compromisso na luta por paridade entre ativos, aposentados e pensionistas, pelo cumprimento do Estatuto do Idoso, contra os ataques à previdência e pela recomposição salarial.

Crítica: filme Noites de Paris

Nesta crítica, saiba sobre o filme Noites de Paris, que se passa em 1981. No ano de eleições, comemorações se espalham pelas ruas e há um ar de esperança e mudança.