CONTRA A CRIMINALIZAÇÃO DA POBREZA !

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram

Marcha da Periferia em São Paulo: 20 de novembro, Concentração e ato às 10:00 na Praça da Sé


Venha participar da Marcha da Periferia Contra a Criminalização da Pobreza.

A Marcha da Periferia é um grande ato durante a Semana da Consciência Negra, realizado há 6 anos no Maranhão, tendo à frente o Movimento Hip Hop Organizado Quilombo Urbano. Neste ato se juntam moradores da periferia, operários, estudantes, professores, movimentos negros e quilombolas, grupos de Hip Hop, sem tetos, sem terra, partidos de esquerda.


Segundo estudos, o Brasil precisaria de aproximadamente 700 mil professores para atender nossa juventude. No entanto, o que falta na educação sobra nos presídios: Temos a 3ª maior população carcerária do mundo com cerca de 500 mil presos. Mas, será mesmo que os grandes criminosos do Brasil são os que estão atrás das grades? Vejamos: em 2004 uma doméstica do Ceará furtou uma lata de leite para alimentar uma filha de quatro meses e foi direto para o Presídio Feminino Auri Moura Costa, já o banqueiro Daniel Dantas que desviou mais 32 bilhões de reais dos cofres públicos (o equivalente a 5 bilhões de latas de leite) está livre, leve e solto.

É isso mesmo parceiro(a)! Esse ano os deputados aumentaram seus salários em quase 62%, indo para 26.700, mas o salário mínimo teve um reajuste vergonhoso de R$ 35,00. E isso, será que não é um crime? O governo diz que não tem dinheiro, mas só para a realização dos “grandes eventos” como a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016, Dilma vai destinar R$ 8bi, enquanto que para a juventude pobre negra e mestiça sobram os campinhos de várzeas, as poucas quadras esburacadas, o crack e a violência policial, o subemprego e o desemprego. Para completar, centenas de milhares de famílias estão sendo expulsas das áreas próximas aos locais onde esses jogos serão realizados. Se isso não é crime, então o que é?

Por outro lado, se o Brasil tem a 5ª economia do mundo, 50% de tudo isso é transformado em “bolsa banqueiro”, ou seja, destinado para as contas de meia dúzia de famílias que controlam os bancos em nosso país, enquanto isso 86% das famílias negras brasileiras vivem do bolsa família, (bolsa detento, estupro, etc). Como resultado dessa política, a saúde agoniza, o emprego não chega às periferias e as escolas públicas viram depósitos de crianças.

E VOCÊ, CONCORDA COM ESSA SITUAÇÃO? NÃO?


O Grupo de Rap Liberdade e Revolução, que integra a Família Rap Nacional, participou da Marcha da Periferia no Maranhão em 2009. Convidado novamente para participar da Marcha em 2011 no Maranhão, o Grupo Liberdade e Revolução e a Família Rap Nacional, propôs a realização da Marcha em São Paulo à todos aqueles que desejam construir um Brasil sem desigualdade social, sem violência, sem discriminação de qualquer espécie, sem capitalismo, enfim, um mundo socialista.

Portanto, não podemos deixar de denunciar e lutar contra a Ocupação militar da ONU no Haiti encabeçada pelo exército brasileiro. Esta vergonhosa ocupação cumpre dois objetivos: oprimir a classe trabalhadora haitiana para o lucro das grandes empresas, inclusive brasileiras, às custas do mais baixo salário da América Latina e treinar tropas militares para reprimir nos países de origem os chamados “conflitos/distúrbios urba-nos”, a exemplo da ocupação dos morros no Rio de Janeiro.

Por último, não podemos deixar de nos solidarizar e apoiar os levantes populares e revoluções contra ditadores no norte da África e entre os povos árabes, e as mobilizações de trabalhadores e juventude na Europa e na América Latina .


A Marcha da Periferia será realizada no Maranhão no dia 18 de novembro e em São Paulo no dia 20 de novembro. Vamos mostrar para os ricos e seus governos que a classe trabalhadora unida é imbatível.

PELO 20 DE NOVEMBRO, A PERIFERIA FAZ
20 EXIGÊNCIAS AOS GOVERNOS:


1. Pela autodeterminação dos povos!
2. Fora as Tropas racistas e genocidas de Dilma e Obama do Haiti!
3. Não pagamento da divida pública!
4. Aplicação imediata de 10% do PIB na educação pública!
5. Obrigatoriedade do estudo, nas escolas públicas, da história das lutas dos povos africanos dentro e fora da África!
6. Titulação de todas as terras de Remanescente de Quilombolas!
7. Reforma Agrária e reforma urbana Já !
8. Pelo fim das Remoções das comunidades atingidas pelas obras da Copa e das Olimpíadas!
9. Aprovação do dia 20 de novembro como feriado nacional da Consciência Negra!
10. Contra as privatizações em andamento ( correios, trem/metrô, Aeroportos e Petrobrás)!
11. Pelo Salário Minimo do DIEESE (R$2.285,00 set/2011)!
12. Construção de creches nas periferias!
13. Prisão para todos os envolvidos nos assassinatos de Quilombolas, Sem Terra e Ambientalistas!
14. Construção de Escolas e Postos de Saúde no lugar das UPP’s!
15. Plano de Construção de Obras Públicas nas periferias!
16. Descriminalização das drogas e prisão para os grandes traficantes da burguesia!
17. Abaixo o Racismo, o machismo, a homofobia e a xenofobia!
18. Pela descriminalização e legalização do aborto, sendo o mesmo assegurado na rede pública!
19. Passe livre para estudantes e desempregados nos transportes públicos, nenhum passageiro em pé chega de sufoco nos transportes coletivos!
20. Redução da jornada de trabalho para 36 horas semanais e fim das terceirizações!

20 de Novembro x 13 de Maio

O resgate dessa história é fundamental. É a reafirmação de que os negros e negras não estão dispostos a continuar engolindo a “história” de que princesa Isabel libertou-os, pondo fim ao racismo.
É a insistência na escolha do único caminho possível para se conquistar a real liberdade e fim da discriminação: o caminho da luta.
Por isso o contraponto entre o 13 de maio e o 20 de novembro é tão importante. Queremos um 20 de novembro classista e não mais um dia de festa com marchas de Zumbi patrocinadas pela mesma classe que investiu contra zumbi e destruiu o quilombo dos palmares.



“NEM GUERRA ENTRE OS POBRES, NEM PAZ ENTRE AS CLASSES”

MARANHÃO: 18/11— Concentração às 15h na Praça Deodoro, Centro de São Luiz
SÃO PAULO: Concentração e ato às 10:00 na Praça da Sé


Convocam a marcha da periferia:

Família RAP Nacional / Hip Hop Livre
Coletivo Resistência / Coletivo de Hip Hop LUTARMADA / MTST / CSP Conlutas
Quilombo Raça e Classe / PSTU
PSOL / Coletivo Minas Terrestres
ANEL


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Cartão do Dia dos Aposentados

Feliz Dia dos Aposentados

O Sindsef-SP parabeniza os aposentados e as aposentadas pelo seu dia e reafirma seu compromisso na luta por paridade entre ativos, aposentados e pensionistas, pelo cumprimento do Estatuto do Idoso, contra os ataques à previdência e pela recomposição salarial.

Crítica: filme Noites de Paris

Nesta crítica, saiba sobre o filme Noites de Paris, que se passa em 1981. No ano de eleições, comemorações se espalham pelas ruas e há um ar de esperança e mudança.