Discussão sobre desocupação do Pinheirinho provoca bate-boca entre senadores

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram

 

O debate na Comissão de Direitos Humanos do Senado sobre a operação da Polícia Militar Pinheirinho, em São José dos Campos, foi marcado por um bate-boa entre os senadores paulistas Eduardo Suplicy (PT) e Aloysio Nunes Ferreira (PSDB) por causa do despejo de 1,6 mil famílias ocorrido no mês passado.

Na avaliação de representantes do governo federal e de parlamentares como Suplicy, a desocupação da comunidade de Pinheirinho ignorou uma decisão judicial que suspendia por 15 dias a reintegração de posse do local, como também o acordo que estaria em discussão entre os governos federal, estadual e municipal.

Por outro lado, o senador Aloysio Nunes, além de reiterar que a desocupação atendeu a uma decisão da Justiça, afirmou que as críticas à ação da Polícia Militar “fazem parte de uma operação política que visa atacar o governo de São Paulo”.

O líder comunitário e ex-morador de Pinheirinho Valdir Martins de Souza considerou “uma covardia” o que ocorreu em São José dos Campos. “Aquilo ali não foi uma desocupação”, destacou.

A audiência na CDH foi convocada para que também fossem ouvidos o prefeito de São José dos Campos, Eduardo Cury (PSDB), o presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Ivan Sartori, que não compareceram. 

 

Com informações da Agência Brasil

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Věra Chytilová e a Nouvelle Vague Tcheca – Parte 2

Os grandes acontecimentos políticos reverberam nas artes, influenciam e são influenciados pelos artistas. A Nouvelle Vague Tcheca é um exemplo. Foi um movimento de cinema diferente, radical e inseparável da Primavera de Praga, aquele “segundo soberbo”, na definição do escritor Milan Kundera.

Crítica: HOLY SPIDER (Aranha Sagrada)

Pré-selecionado ao Oscar, filme aborda caso real de serial killer que foi celebrado por matar mulheres no Irã. Conhecido como Spider Killer, o assassino acredita estar numa missão espiritual de limpar as ruas do pecado.