Luto – O Sindsef lamenta a perda de Manoel de Assis, dirigente do Sindpetro AL/SE

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram

 

O Sindsef/SP lamenta profundamente a noticia do falecimento de Manoel de Assis da Silva, químico, dirigente do Sindipetro AL/SE, que vinha lutando contra um câncer nos rins. Infelizmente, não suportou e morreu no dia 23/09.

 

 

 

 

O companheiro lutou firmemente contra a doença da mesma forma que sempre lutou em defesa dos direitos dos trabalhadores e da juventude, bem como, lutava no dia a dia em defesa de uma sociedade mais justa e igualitária.

O camarada iria completar 54 anos no dia 15 de novembro. Era casado com Márcia Oliveira, pai de dois filhos, Artur e Ivan. Residia no bairro Benedito Bentes, em Maceió, Alagoas.

Manoel de Assis era operário da antiga fábrica de fertilizantes Profertil, hoje, Timac Agro. Trabalhava como desenhista/projetista. Passou a participar do movimento sindical quando ingressou na empresa, ainda na década de 1980.

No auge das lutas, em 1990, Manoel de Assis tornou-se militante da Convergência Socialista (CS), corrente que atuava dentro do Partido dos Trabalhadores (PT). Em 1992, com a expulsão da CS do PT, Manoel participou ativamente da construção do Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU), ao qual era filiado e concorreu ao cargo de governador de Alagoas (1998) e a prefeito de Maceió (2008).

Manoel de Assis era diretor do Sindipetro AL/SE desde a unificação com o Sindiquímica, em 1999. O companheiro participou da fundação da CSP-Conlutas e ajudou a consolidar a Central em seu estado. Um bravo lutador que estará presente não apenas em nossas lembranças, mas em nossos atos, mobilizações, greves, assembléias, plenárias e congressos.

Companheiro Manoel de Assis:

Presente!
Presente!
Presente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Cartão do Dia dos Aposentados

Feliz Dia dos Aposentados

O Sindsef-SP parabeniza os aposentados e as aposentadas pelo seu dia e reafirma seu compromisso na luta por paridade entre ativos, aposentados e pensionistas, pelo cumprimento do Estatuto do Idoso, contra os ataques à previdência e pela recomposição salarial.

Crítica: filme Noites de Paris

Nesta crítica, saiba sobre o filme Noites de Paris, que se passa em 1981. No ano de eleições, comemorações se espalham pelas ruas e há um ar de esperança e mudança.