Manifestantes criticam previdência complementar do servidor público

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram

Manifestantes estão no salão verde neste momento criticando o projeto de lei que cria a previdência complementar do servidor público (Funpresp – PL 1992/07), cuja discussão está prevista para hoje. Gritando palavras de ordem, os manifestantes dizem que a aprovação do fundo só vai beneficiar banqueiros e não os servidores.

Eles carregam faixas com os dizeres “eu sei como você votou no verão passado”, em referência aos governistas que era contra a iniciativa de previdência complementar para o servidor quando faziam parte da oposição.

O líder do Democratas, Antonio Carlos Magalhães Neto (BA), disse que o partido vai obstruir a votação da proposta. “Temos uma série de emendas que queremos discutir e, se o governo não negociar, não tem jeito, vamos obstruir e ponto”.

Uma das emendas do Democratas quer exigir que os dirigentes dos fundos sejam sabatinados, para evitar uma politização das entidades de previdência complementar do servidor público.


Fonte: Agência Câmara

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Curtas Jornadas Noite Adentro

Vale a pena conferir o longa Curtas Jornadas Noite Adentro, de Thiago B. Mendonça, que estará disponível na plataforma on-line do Sesc até 25.02.2023.

Věra Chytilová e a Nouvelle Vague Tcheca – Parte 2

Os grandes acontecimentos políticos reverberam nas artes, influenciam e são influenciados pelos artistas. A Nouvelle Vague Tcheca é um exemplo. Foi um movimento de cinema diferente, radical e inseparável da Primavera de Praga, aquele “segundo soberbo”, na definição do escritor Milan Kundera.

Crítica: HOLY SPIDER (Aranha Sagrada)

Pré-selecionado ao Oscar, filme aborda caso real de serial killer que foi celebrado por matar mulheres no Irã. Conhecido como Spider Killer, o assassino acredita estar numa missão espiritual de limpar as ruas do pecado.