Programação Cultural: Galeria Olido exibe produções com temática socialista

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram

 

A Galeria Olido preparou uma mostra especial de filmes
com a temática “socialismo”.
São 7 produções que abordam questões como justiça social, Guerra Fria, regimes autoritários, o operariado, entre outros temas.

As exibições ocorrem entre os dias 2 e 4 de setembro com entrada a 1 real.

Confira a programação:

 

DIA 2 (SEXTA)

______________________________________________________________

 

15h00
O PÃO NOSSO
(Our Daily Bread) EUA, 1934, 79 min
Direção: King Vidor
LIVRE

Após o crash da bolsa americana, jovem casal de Nova Iorque decide se mudar para o sul em busca de trabalho na terra, e forma uma comunidade independente com pessoas em situação semelhante.

 

 

 

17h00

CLASSE OPERÁRIA
(Moonlighting) Reino Unido, 1982, 97 min, 16 anos
Direção: Jerzy Skolimowski

Pessoas partem da Polônia em direção à Inglaterra em busca de trabalho. Quando o governo autoritário polonês decreta lei marcial, o líder de um grupo de trabalhadores tem de controlar uma situação jamais imaginada.

 

 

 

 

19h00
DE PUNHOS CERRADOS
(I Pugni in Tasca) Itália, 1965, 105 min, 16 anos
Direção: Marco Bellocchio

Mãe enfrenta dificuldades para educar os quatro filhos e administrar a casa. Bellocchio, em seu filme de estreia, pinta um retrato do desespero de uma geração frustrada.

 

 

 

 

DIA 3 (SÁBADO)
______________________________________________________________

 

15h00
OS ARQUITETOS

(Die Architekten) Alemanha Oriental
1990, 102 min, 16 anos
Direção: Peter Kahane

Arquiteto está frustrado por não poder dar vazão à sua criatividade durante o regime comunista, até que é contratado para chefiar um projeto do governo que sempre criticou.

 

 

19h00
A CLASSE OPERÁRIA VAI AO PARAÍSO
(La Classe Operaia Va in Paradiso) Itália, 1971
125 min, 16 anos
Direção: Elio Petri

Sonhando com o consumismo da classe média, empregado dedicado é adorado pelos superiores, mas odiado pelos colegas. Alienado aos protestos da classe trabalhadora, vive um acontecimento que põe em xeque suas convicções.

 

 

DIA 4 (DOMINGO)
______________________________________________________________

 

15h00
A FLOR DE PEDRA
(Kamennyy Tsvetok) URSS/França, 1946, 70 min, livre
Direção: Aleksandr Putshko

Mestre em talhar pedra contrata um jovem para fazer uma bela caixa de pedra. Enquanto produz sua obra-prima, se casa com a mulher que ama e enfrenta o dilema de ter que escolher entre a mulher e o ofício.

 

 

 

 

14h00
AS VINHAS DA IRA
(The Grapes of Wrath, EUA, 1940, 128 min. 12 anos
Direção: John Ford

Após cumprir pena por homicídio, homem volta para casa e encontra a propriedade arrasada pelo clima e pela ganância dos bancos. A família decide se mudar para a Califórnia, EUA, e enfrenta novos problemas que afetam sua união.

 

 

“Filmes Socialismo”

Quando: de 2 a 4 de setembro a partir das 15h
Onde:
Galeria Olido – Avenida São João, 473 – República
Tel: (11) 3331-8399
Quanto:
R$1,00

Fonte: Secretaria Municipal da Cultura

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Curtas Jornadas Noite Adentro

Vale a pena conferir o longa Curtas Jornadas Noite Adentro, de Thiago B. Mendonça, que estará disponível na plataforma on-line do Sesc até 25.02.2023.

Věra Chytilová e a Nouvelle Vague Tcheca – Parte 2

Os grandes acontecimentos políticos reverberam nas artes, influenciam e são influenciados pelos artistas. A Nouvelle Vague Tcheca é um exemplo. Foi um movimento de cinema diferente, radical e inseparável da Primavera de Praga, aquele “segundo soberbo”, na definição do escritor Milan Kundera.

Crítica: HOLY SPIDER (Aranha Sagrada)

Pré-selecionado ao Oscar, filme aborda caso real de serial killer que foi celebrado por matar mulheres no Irã. Conhecido como Spider Killer, o assassino acredita estar numa missão espiritual de limpar as ruas do pecado.