Protestos de servidores da FUNAI marcam o Dia do Índio

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram

Manifesação na Funai-AM

Os servidores da Fundação Nacional do Índio (Funai), lado a lado com representantes das comunidades indígenas, em diversos estados do país, realizaram protestos e pedidos de reestruturação do órgão.

Manaus: Assédio moral coletivo

Em Manaus, servidores mais antigos realizaram uma mobilização pela saída do coordenador-geral do órgão, Luiz Fernando Caldas, que comanda a coordenação da Funai no Amazonas desde dezembro de 2011. Eles alegam que estão sendo alvo de assédio moral – prática, crescente durante os Governos  Lula e Dilma, que vem sendo denúnciada a nível Brasil pelas entidades do serviço público federal.

Os servidores divulgaram que são desrespeitados e desvalorizados por Caldas, que os chama de velhos demais e até de corruptos. A má conduta do coordenador coloca, uns trabalhadores contra outros (em especial, antigos contra novos concursados e vice-versa), gerando prejuízos ao meio ambiente de trabalho e deixando os assediados desmotivados.

Lideranças indígenas de etnias como Mura, Kokama e Barés, que apoiam o movimento dos servidores, não descartam a possibilidade de ocupar o prédio do órgão para pressionar por uma solução para os problemas de falta de estrutura da fundação.

Desmonte da Funai

O caso de Manaus não é isolado. A Funai sofre sucateamento e desmonte em todo Brasil. Em alguns estados houve reforma dos prédios da instituição, no entanto, a maioria está caindo aos pedaços por falta de manutenção e equipamentos, e sem condições dignas de atender às comunidades, assim como tantos outros órgãos públicos.

Além da reivindicação por melhorias estruturais, os servidores continuam na luta pela implantação da carreira indigenista, recomposição da força de trabalho e revogação do Decreto 7.056/09 que desmontou administração da Funai nos estados.

Negociação com o governo

Na próxima terça-feira, 24/04, véspera do Dia Nacional de Paralisação, entidades representantes da categoria vão participar de uma reunião no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) em que vão estar em pauta as demandas urgentes.

Todos em 25 de abril: Dia de lutas com paralisação

A quarta-feira, 25/04, será um grande passo para o avanço da Campanha Salarial Unificada dos Servidores Públicos Federais 2012.Vai acontecer uma paralisação, com 31 entidades nacionais à frente, em diversos estados brasileiros. É importante a unidade entre as categorias de servidores e a participação de todos e todas.

Servidor, mobilize-se e lute por melhores condições de trabalho e vida!

Essa luta é de todos aqueles que pagam impostos para ter um serviço público de qualidade.

Legenda da foto: Servidores da Funai e indígenas protestaram contra o atual coordenador-geral do órgão Luiz Fernando Caldas. Foto: Sandro Pereira ()

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Cartão do Dia dos Aposentados

Feliz Dia dos Aposentados

O Sindsef-SP parabeniza os aposentados e as aposentadas pelo seu dia e reafirma seu compromisso na luta por paridade entre ativos, aposentados e pensionistas, pelo cumprimento do Estatuto do Idoso, contra os ataques à previdência e pela recomposição salarial.

Crítica: filme Noites de Paris

Nesta crítica, saiba sobre o filme Noites de Paris, que se passa em 1981. No ano de eleições, comemorações se espalham pelas ruas e há um ar de esperança e mudança.