Reitoria aciona Tropa de Choque para acabar com ocupação na USP

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram

Mais de 3 mil estudantes da Universidade São Paulo (USP) participaram da assembleia realizada na noite do dia 8/11, depois que a tropa de choque da policia militar prendeu dezenas de estudantes que faziam uma ocupação no prédio da reitoria.
Cerca de 400 policias da tropa de choque,  a mando da Reitoria da Universidade São Paulo e do Poder Judiciário do estado, invadiram a Universidade e o prédio da reitoria para desocupá-lo dos estudantes que protestavam contra a presença da PM no campus, levando presos cerca de 70 estudantes.
Apesar da ocupação não ser consenso, a ofensiva da policia contra os estudantes foi descabida.  Os policiais chegaram ao campus munidos de cassetetes, escudos e armas.
Tudo isso contra um grupo de estudantes. E, mesmo depois de efetivar  a desocupação, os  policiais se mantiveram na Universidade com o firme propósito de intimidar futuras  manifestações.
 

Reivindicações
Os últimos acontecimento evidenciam que a presença da PM na Universidade, não é para proteger a população dos criminosos. O objetivo é reprimir e intimidar o movimento estudantil.
Os estudantes denunciam, que com a chegada da polícia iniciou-se um processo de perseguição e controle dos estudantes e funcionários abordando e revistado-os, entrando em Centros Acadêmicos e prédios de aula, interferindo diretamente nos espaços que deveriam permitir um debate livre e democrático de idéias.
Segundo eles, mais de 26 estudantes, além de vários trabalhadores e professores, estão sendo processados por se manifestarem politicamente, através de processos administrativos que visam a eliminação e demissão da Universidade, e processos criminais que visam a prisão.

As reivindicações dos estudantes presentes na assembleia  realizada ontem, 8/11, são as seguintes:
1.    Retirada de todos os processos movidos contra estudantes por motivos políticos!
2.    Fora PM! Pelo fim do convênio da USP com a Secretaria de Segurança Pública.
3.    Liberdade aos presos e nenhuma punição administrativa ou criminal!
4.    Fora Rodas!
5.    Outro projeto de segurança na USP! Que a reitoria se responsabilize por: Plano de iluminação no campus; Política preventiva de segurança; Abertura do campus à população para que tenhamos maior circulação de pessoas; Abertura de concurso público para outra guarda universitária, que tenha treinamento para prevenção dos problemas de segurança e com efetivo feminino para a segurança da mulher; Mais circulares; Circular até o Metrô Butantã.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Cartão do Dia dos Aposentados

Feliz Dia dos Aposentados

O Sindsef-SP parabeniza os aposentados e as aposentadas pelo seu dia e reafirma seu compromisso na luta por paridade entre ativos, aposentados e pensionistas, pelo cumprimento do Estatuto do Idoso, contra os ataques à previdência e pela recomposição salarial.

Crítica: filme Noites de Paris

Nesta crítica, saiba sobre o filme Noites de Paris, que se passa em 1981. No ano de eleições, comemorações se espalham pelas ruas e há um ar de esperança e mudança.