Descontentamento dos servidores ambientais: Proposta do governo é rejeitada em assembleia

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram

Os servidores da área ambiental, representados pela Ascema SP/PR, intensificaram as discussões e consideraram insatisfatória a proposta do governo Lula, apresentada durante a mesa de negociação temporária destinada à valorização da Carreira do Meio Ambiente.

Durante a assembleia realizada em 02/05, Claudio Fabi apresentou brevemente as contrapropostas do Grupo de Trabalho da Ascema Nacional e a da Ascema SP/PR, que haviam sido analisadas na assembleia realizada no dia 30/04.

Jerônimo Martins e Vera Élen complementaram o resumo buscando sanar possíveis dúvidas. 

A assembleia do dia 02/05, abriu a oportunidade dos servidores apresentarem seus destaques e contribuições para o debate. 

Atualmente, está sendo elaborada uma contraproposta que deverá ser submetida ao governo, embora ainda não haja uma data definida para uma nova reunião, apesar dos esforços das entidades representativas.

A proposta do governo já foi 100% rejeitada pelo conjunto dos servidores do setor. Na assembleia do dia 02/05, 55% dos presentes optaram por seguir a contraproposta do Grupo de Trabalho da Ascema Nacional, ao invés da proposta da Ascema SP/PR.

Posteriormente, foram aprovadas premissas cruciais e inegociáveis que devem ser observadas para aceitação de qualquer acordo ou contraproposta a ser apresentada ao governo.

Em relação ao reenquadramento, a posição foi firme: 92% dos participantes exigiram que quando for ocorrer o reenquadramento/reposicionamento na nova estrutura que seja contado o tempo de efetivo exercício na Carreira tanto para ativos quanto para os aposentados e Pensionistas.

No que diz respeito à redução da disparidade salarial entre os diferentes níveis de servidores, a maioria (51%) defendeu que, com a reestruturação, os servidores passem a receber pelo menos 70% do salário do nível imediatamente superior ao seu.

Quanto aos percentuais da Gratificação de Qualificação (GQs), a maioria se manifestou a favor de que os valores sejam calculados nos percentuais de 12/16 e 20 do vencimento base, respectivamente para GQ1, GQ2 e GQ3.

Além disso, também foi debatida a questão do loteamento dos cargos de Superintendentes. Nesse ponto, ficou deliberado que a Ascema SP/PR elaborará um documento a ser encaminhado aos dirigentes nacionais.

Em relação aos encaminhamentos da assembleia do dia 10/04, decidiu-se que o tema será retomado na próxima assembleia, visando criar um calendário de escalonamento do movimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

TRF1 assegura direito de servidora permanecer no órgão para o qual foi removida por permuta

A 1ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) confirmou a sentença que julgou procedente o pedido para anular ato do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região (TRT3) que determinou o retorno de uma servidora ao órgão de origem, reconhecendo o direito de ela permanecer no TRT da 22ª Região (TRT22), com lotação em Teresina/PI, para o qual foi removida, em reciprocidade, mesmo após o retorno à origem da servidora com quem permutou.