Servidores começam a movimentar Brasília para a Campanha Salarial Unificada 2013

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram

Ontem (18), representantes do Sindsef-SP participaram de plenárias setoriais na sede da Condsef, em Brasília. Foram encontros dos servidores do DNIT, DNPM, Ministério da Saúde, Ministério da Agricultura, civis de órgãos militares e dos aposentados e pensionistas.

Vindos de diversos estados do Brasil, os participantes discutiram as pautas específicas, aprovaram resoluções para fortalecer a luta por suas demandas e também pelas reivindicações gerais do funcionalismo público federal.

Segundo informações da Condsef, a presença dos servidores movimenta a capital do país. Somente a plenária dos trabalhadores da área da saúde – que reúne MS, Funasa e Sesai – contou com mais de 100 delegados.

É possível conferir no site da Confederação os relatórios de todas as atividades. Já as datas das plenárias dos demais setores serão definidas durante o Conselho Deliberativo de Entidades (CDE), nesta próxima quinta-feira (21).

Hoje, terça-feira (19), está acontecendo desde 14h uma oficina sobre o Acordo Coletivo Especial, negociação coletiva e direito de greve, no auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados. Está prevista para 15h uma reunião entre a Condsef e o Ministério do Planejamento.

Muitos servidores, inclusive os vinculados ao Sindsef-SP, permanecerão em Brasília para as atividades que serão realizadas até o final da semana. O lançamento da Campanha Salarial Unificada 2013 está marcado para amanhã (20), com um ato em frente ao Bloco K do Ministério do Planejamento, a partir das 9 horas. Os manifestantes vão buscar uma audiência com a ministra Miriam Belchior.

Em breve, o Sindsef-SP retorna com notícias baseadas nos depoimentos dos representantes locais que acompanham toda a mobilização em nível nacional.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Věra Chytilová e a Nouvelle Vague Tcheca – Parte 2

Os grandes acontecimentos políticos reverberam nas artes, influenciam e são influenciados pelos artistas. A Nouvelle Vague Tcheca é um exemplo. Foi um movimento de cinema diferente, radical e inseparável da Primavera de Praga, aquele “segundo soberbo”, na definição do escritor Milan Kundera.

Crítica: HOLY SPIDER (Aranha Sagrada)

Pré-selecionado ao Oscar, filme aborda caso real de serial killer que foi celebrado por matar mulheres no Irã. Conhecido como Spider Killer, o assassino acredita estar numa missão espiritual de limpar as ruas do pecado.