Servidores do DNIT fazem videoconferência e seguem mobilizados nacionalmente

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram


A última quinta-feira, 25/04, foi um dia de mobilização em nível nacional no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). Em São Paulo, os servidores pararam para participar de uma videoconferência acerca dos rumos da negociação com o governo e dialogar sobre os problemas no local de trabalho.

<--break->

 

 

 Videoconferência entre as superintendências

Na tela da superintendência regional de São Paulo, foi possível ver o pessoal de Cuiabá (MT), Maceió (AL), João Pessoa (PB), Rio de Janeiro (RJ), Belém (PA), Salvador (BA), Florianópolis (SC), Manaus (AM) e da sede colegiada em Brasília (DF).

Na sede, estavam reunidos representantes das SRs de diversos estados do país. O representante estadual paulista, Naotaka Chinen, fez um chamado a todos os colegas do DNIT para que se mobilizem. “Está na hora de nos unirmos”, disse.

Campanha salarial 2013

Os servidores do DNIT reivindicam a reestruturação de sua tabela salarial e a equiparação salarial com as agências reguladoras. A negociação destas demandas iniciou em 2009 e até hoje não teve avanço.

No ano passado, quando a campanha salarial conseguiu quebrar a política de reajuste zero do governo Dilma, a categoria foi uma das poucas que não firmou acordo, já que suas principais reivindicações não seriam contempladas.

A campanha de 2013 já começou. Foi iniciado um processo de mobilização em busca da reabertura do processo de negociações, o atendimento da pauta antiga e também daquela unificada do funcionalismo público.

Três reuniões foram marcadas pelo Ministério do Planejamento com a CONDSEF para tratar da pauta específica do setor. A primeira está marcada para o dia 14 de maio, às 10 horas. O dia 15 de junho é prazo final para definir o resultado da negociação.

Muita pressão, poucos servidores e baixa remuneração

Com base em dados divulgados pela imprensa, o servidor Kleber Velho destacou que o DNIT fechou o ano de 2012 com mais de 16 bilhões investidos em licitações e todo esse montante em forma de projetos passa pelas mãos dos trabalhadores da autarquia. “Desse valor de 16 bi menos de 0,01% vai para a remuneração dos servidores. É muita pressão e responsabilidade para pouca valorização profissional”, apontou Kleber.

O governo não remunera bem os seus trabalhadores, que administram milhões e recebem as migalhas. Como resultado, são inúmeras as denúncias de corrupção no DNIT e, ao contrário do que muitos pensam, os servidores em geral não são os culpados. A maioria dos inquéritos abertos na Polícia Federal é centrada em dirigentes estaduais e algumas delas atingem ex-diretores nacionais, isto é, cargos de chefia, indicados pelo próprio governo.

 

 [cincopa AkBAOKrwRetv]

 

Texto e fotos: Lara Tapety

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Cartão do Dia dos Aposentados

Feliz Dia dos Aposentados

O Sindsef-SP parabeniza os aposentados e as aposentadas pelo seu dia e reafirma seu compromisso na luta por paridade entre ativos, aposentados e pensionistas, pelo cumprimento do Estatuto do Idoso, contra os ataques à previdência e pela recomposição salarial.

Crítica: filme Noites de Paris

Nesta crítica, saiba sobre o filme Noites de Paris, que se passa em 1981. No ano de eleições, comemorações se espalham pelas ruas e há um ar de esperança e mudança.