Servidores realizam “Acampamento da Greve” em Brasília

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram

 

Servidores federais de todo o país realizam a partir de hoje (13) um “Acampamento da greve” na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. Até quinta, trabalhadores ficarão instalados em barracas, numa espécie de vigília à espera de uma definição do governo sobre a política de reajuste salarial.

Na próxima quarta-feira (15), ocorre uma nova marcha na Esplanada para pressionar o governo a dar uma resposta nesta semana.

O Ministério do Planejamento confirmou na última sexta-feira (10) a realização de duas reuniões na terça, 14. A primeira acontecerá às 10 horas e vai ter como tema a Lei 12.277/10 que criou tabela salarial diferenciada para cinco cargos de nível superior do Executivo (Estatístico, Engenheiro, Geólogo, Economista, Arquiteto).

A segunda reunião está prevista para as 14 horas e vai tratar demandas dos servidores do Incra e Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).

A greve dos servidores públicos federais já ultrapassa dois meses, no caso dos docentes das universidades, e um mês, na maioria do Executivo. Ao todo são 26 categorias paradas em 25 estados do Brasil e no Distrito Federal. Porém, o Governo Dilma só agora começa a apresentar sinais de que vai realmente negociar com o setor que está em campanha salarial unificada desde fevereiro.

Com informações da Condsef

Foto: Acampamento realizado em julho deste ano – Antonio Cruz/ABr

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Věra Chytilová e a Nouvelle Vague Tcheca – Parte 2

Os grandes acontecimentos políticos reverberam nas artes, influenciam e são influenciados pelos artistas. A Nouvelle Vague Tcheca é um exemplo. Foi um movimento de cinema diferente, radical e inseparável da Primavera de Praga, aquele “segundo soberbo”, na definição do escritor Milan Kundera.

Crítica: HOLY SPIDER (Aranha Sagrada)

Pré-selecionado ao Oscar, filme aborda caso real de serial killer que foi celebrado por matar mulheres no Irã. Conhecido como Spider Killer, o assassino acredita estar numa missão espiritual de limpar as ruas do pecado.