Sind Voz | Riacho Vermelho

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram

O Riacho do Ipiranga (Riacho Vermelho) nasce na zona sul de São Paulo, percorre alguns quilômetros até o Rio Tamanduateí (Rio do Tamanduá Verdadeiro), que deságua no Rio Tietê (Rio da Água Verdadeira), curso subversivo que se afasta do mar. As águas vermelhas saltam de rio em rio, percorrem quilômetros e quilômetros até encontrarem o mar no sul do continente.

Em 9 de janeiro de 1822, o príncipe recebeu uma carta exigindo seu retorno à pátria, mas se recusou a voltar: “Se é para o bem de todos e felicidade geral da nação, diga ao povo que fico.” Foi o Dia do Fico. Em 7 de setembro de 1822, o príncipe viajava quando recebeu cartas exigindo sua volta e dando outras ordens. Ele ergueu a espada e gritou: “Independência ou morte!” Foi o Grito do Riacho Vermelho (ele estava nas margens plácidas do Riacho do Ipiranga). As águas levaram o grito. O príncipe foi aclamado imperador. Estava garantida a independência. Mas façamos um acréscimo importante. Naquele 7 de setembro de 1822 o príncipe recebeu algumas cartas, destaco duas: uma exigia seu retorno, como foi dito; outra vinha da esposa e dizia “O pomo está maduro, colhe-o já, senão apodrece.” Começava a história da nação independente.

Passados dois séculos, há quem grite “a nossa bandeira jamais será vermelha” e agrida pessoas que vestem camisetas vermelhas. É estranho que o príncipe não tenha sido acusado de comunismo, afinal, a independência foi proclamada nas margens plácidas do Riacho Vermelho. “Quem garante que o imperador não era amigo do Marx? E se a independência foi proclamada na margem esquerda do Riacho do Ipiranga?” – poderiam questionar os que gritam “a nossa bandeira jamais será vermelha” (se por acaso estas linhas forem lidas no futuro, se soar exagerada a possibilidade de alguém ser tão idiota a ponto de associar o imperador – o homem do Grito do Riacho Vermelho – a Karl Marx – o pensador revolucionário, que à época estava com 4 anos de idade –, é importante lembrar que uma cidadã chegou a associar a bandeira do Japão a um símbolo comunista devido à bola vermelha).

Assim como a maioria dos rios de São Paulo, também o Riacho do Ipiranga foi canalizado, suas margens plácidas foram concretadas, mas não foram totalmente cobertas devido ao grito do príncipe que virou imperador. Como todos os rios de São Paulo, o Riacho do Ipiranga recebe toneladas de merda. As águas ganharam cor indefinível e cheiro insuportável, como o grito do príncipe que virou imperador e os gritos dos que dizem “a nossa bandeira jamais será vermelha”.

Autor: j

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Sind Voz | Riacho Vermelho

Em 7 de setembro de 1822, o príncipe gritou: “Independência ou morte!” Foi o Grito do Riacho Vermelho (ele estava nas margens plácidas do Riacho do Ipiranga).