Sindsef-SP inaugura núcleo em Pirassununga

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram

Na manhã do dia 24/09, a diretoria do Sindsef-SP deu mais um passo importante para o fortalecimento do trabalho de base da entidade, inaugurando a sede regional do sindicato na cidade de Pirassununga.


A nova sede estava lotada de servidores que foram prestigiar o evento. Foram recebidos com um delicioso café da manhã, que proporcionou um belo momento de confraternização entre os participantes.


Após o café, os representantes da diretoria do Sindsef-SP tomaram a palavra. André Willian falou da importância da estruturação da sede na região, trazendo o sindicato para o dia a dia dos servidores.


Com muita emoção, as dirigentes Clarice de Freitas e Deolinda Fernandes afirmaram que pretendem utilizar o espaço para mobilizar os servidores. Pretendem realizar reuniões para organizar as lutas, palestras, cursos, ciclo de leitura, atividades culturais, exibição de filmes, etc. Ressaltaram, ainda, a importância da campanha de filiação para fortalecer o sindicato.


Em seguida, Dr. Cesar Lignelli fez uma explanação sobre o suporte oferecido pelo Depto. Jurídico do Sindsef-SP.  Falou sobre o plantão a ser realizado em Pirassununga, sobre as principais ações e se colocou a disposição para tirar dúvidas dos servidores.


O Ilaese (Instituto Latino Americano de Estudos Sócio Econômicos) realizou palestra sobre o papel histórico dos servidores e a sua luta pela organização sindical. O palestrante convidado para apresentar o tema foi Paulo Barela, membro da direção nacional da CSP-Conlutas e responsável pelo Setorial do Funcionalismo da Central.


O evento foi encerrado com o convite para que os servidores freqüentem a sede e ajudem a fortalecer este importante instrumento de defesa de seus interesses.


 


Veja as fotos da inauguração.


[cincopa AMHA0sKVVCgU]


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Věra Chytilová e a Nouvelle Vague Tcheca – Parte 2

Os grandes acontecimentos políticos reverberam nas artes, influenciam e são influenciados pelos artistas. A Nouvelle Vague Tcheca é um exemplo. Foi um movimento de cinema diferente, radical e inseparável da Primavera de Praga, aquele “segundo soberbo”, na definição do escritor Milan Kundera.

Crítica: HOLY SPIDER (Aranha Sagrada)

Pré-selecionado ao Oscar, filme aborda caso real de serial killer que foi celebrado por matar mulheres no Irã. Conhecido como Spider Killer, o assassino acredita estar numa missão espiritual de limpar as ruas do pecado.