Todos ao ato na Sé pela readmissão dos 42 metroviários demitidos

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram

Nesta quinta-feira (17) será realizado um ato Praça da Sé (SP), às 16h, pela reintegração dos 42 metroviários demitidos. <--break->A manifestação faz parte das várias atividades estão sendo realizadas com o objetivo de forçar a readmissão dos companheiros. Entre as iniciativas estão também a ação na justiça pela readmissão, cujo documento será protocolado neste mesmo dia.

Primeiros avanços

A primeira vitória da campanha pela readmissão foi a reincorporação de dois trabalhadores demitidos “por engano”após a greve da categoria e mostra, segundo o informativo do Sindicato dos Metroviários de São Paulo, que é possível reverter as outras demissões.

Ainda de acordo com o sindicato, apesar de terem aderido às paralisações, nenhum deles participou das “ações de convencimento” que os grevistas realizaram em algumas estações, o que torna mais grave e injustificável a retaliação. Já a empresa Metrô ainda não explicou a razão da demissão dos trabalhadores agora reincorporados nem o motivos de sua readmissão.

Outra vitória importante é que a multa milionária solicitada pelo Ministério Público Estadual (MPE) aos metroviários de São Paulo no valor de R$ 354,4 milhões foi rejeitada pela Justiça. Na decisão foi avaliado que a Justiça Comum não pode analisar a ação que julga o direito de greve da categoria (saiba mais aqui)

Campanha

A campanha ˜Readmissão dos Metroviários, Já!”continua firme. Estão sendo realizados atos públicos, audiências e abaixo-assinados, ques estão circulando nas áreas e para a população. 

A luta pela readmissão dos companheiros é também contra a criminalização das lutas, contra os ataques ao direito de liberdade de manifestação e de organização, em defesa do direito de greve, em defesa do transporte público de qualidade etc. Portanto, é uma luta de todos trabalhadores.

Neste sentido, na sexta-feira (18), às 18h, será realizado um outro ato público, na Câmara Municipal de São Paulo, em defesa do direito de greve e das manifestações. 

Participe!

 


CURTA A PÁGINA DO SINDSEF-SP NO FACEBOOK:

https://www.facebook.com/sindsefsp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Věra Chytilová e a Nouvelle Vague Tcheca – Parte 2

Os grandes acontecimentos políticos reverberam nas artes, influenciam e são influenciados pelos artistas. A Nouvelle Vague Tcheca é um exemplo. Foi um movimento de cinema diferente, radical e inseparável da Primavera de Praga, aquele “segundo soberbo”, na definição do escritor Milan Kundera.

Crítica: HOLY SPIDER (Aranha Sagrada)

Pré-selecionado ao Oscar, filme aborda caso real de serial killer que foi celebrado por matar mulheres no Irã. Conhecido como Spider Killer, o assassino acredita estar numa missão espiritual de limpar as ruas do pecado.