Servidores de C&T realizam vigília em frente ao MPOG

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram

 

Os servidores do Ipen de São Paulo fortalecem a vigília do setor em frente ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), enquanto acontece a reunião entre os representantes do Fórum de Ciência e Tecnologia (C&T) e o governo federal.

Ao som repetitivo da música “Índia os seus cabelos”, interpretada por Tiririca (comediante e deputado federal do PR), a categoria formou um aglomerado com faixas referentes à greve e suas reivindicações, a exemplo daquela pela reestruturação da carreira e por uma nova tabela salarial.

Para o servidor do Ipen, Elmir Cordeiro, a trilha sonora faz sentido porque não houve renovação da juventude no serviço público.

“Alguns anos atrás todos tinham cabelos, eram jovens; o governo não renovou o serviço público, e hoje estão todos carecas”, disse.

Ainda segundo Elmir, em todo o CNEN de São Paulo havia cerca de 1200 funcionários. Atualmente esse número não chega a 700. “E mais, entre os 700, normalmente só 500 frequentam. Muitos estão de licença, doentes ou de férias. O quadro diminuiu mais ou menos 40%”, concluiu.

À tarde, a partir das 14h, vai acontecer uma manifestação em frente ao Ministério de C&T, onde deverá ser divulgado o resultado da reunião.

Participam das atividades, além da caravana do Sindsef-SP, trabalhadores do Distrito Federal, Goiás, Ceará, Amazonas, Rio de Janeiro e outros estados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Věra Chytilová e a Nouvelle Vague Tcheca – Parte 2

Os grandes acontecimentos políticos reverberam nas artes, influenciam e são influenciados pelos artistas. A Nouvelle Vague Tcheca é um exemplo. Foi um movimento de cinema diferente, radical e inseparável da Primavera de Praga, aquele “segundo soberbo”, na definição do escritor Milan Kundera.

Crítica: HOLY SPIDER (Aranha Sagrada)

Pré-selecionado ao Oscar, filme aborda caso real de serial killer que foi celebrado por matar mulheres no Irã. Conhecido como Spider Killer, o assassino acredita estar numa missão espiritual de limpar as ruas do pecado.