Trabalho

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram

Cresci na ilusão de que o trabalho tudo traria.
Ficar de pé antes da luz do dia.
Lei na vida precária.
Luz na lida diária.
Dormir com as galinhas empoleiradas.
Acordar com os galos cantando.
Quanto engano em “mim”.
Vesti a fantasia do trabalho árduo.
Armadura fria.
Crença vazia.
Falácia religiosa impiedosa.
Da burguesia.
Da tirania.
Cresci por fim.
Fim.

Joselice da Rocha
Julho de 2022

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Věra Chytilová e a Nouvelle Vague Tcheca – Parte 2

Os grandes acontecimentos políticos reverberam nas artes, influenciam e são influenciados pelos artistas. A Nouvelle Vague Tcheca é um exemplo. Foi um movimento de cinema diferente, radical e inseparável da Primavera de Praga, aquele “segundo soberbo”, na definição do escritor Milan Kundera.

Crítica: HOLY SPIDER (Aranha Sagrada)

Pré-selecionado ao Oscar, filme aborda caso real de serial killer que foi celebrado por matar mulheres no Irã. Conhecido como Spider Killer, o assassino acredita estar numa missão espiritual de limpar as ruas do pecado.