46ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram

São Paulo recebe, de 20 de outubro a 2 de novembro, mais uma edição da tradicional Mostra Internacional de Cinema, que chega a sua 46ª edição e volta ao formato presencial, sem deixar de lado as exibições on-line.

Haverá a exibição de 231 filmes de 60 países em diversas salas. No circuito Spcine, os preços são populares. Também haverá exibições gratuitas em unidades dos CEUs e no Vão Livre do Masp, onde no dia 21, às 19h30, será exibido Kobra Auto Retrato, de Lina Chamie, e em 22, Carvão, de Carolina Markowicz. Os ingressos podem ser retirados a partir da 18h30, e o espaço tem capacidade para 500 pessoas.

Por streaming, 17 títulos estarão disponíveis gratuitamente nas plataformas Sesc Digital e Spcine Play. No Sesc Digital, os filmes serão disponibilizados em dois blocos. O primeiro começa em 20/10, e o segundo no dia 24. Já no Spcine Play, todas as exibições começam às 18h de 20/10. Os filmes ficarão disponíveis até o final da Mostra ou até alcançarem o limite de visualizações.

Veja a programação on-line: https://46.mostra.org/jornal-da-mostra/mostra-exibe-filmes-gratuitos-nas-plataformas-sesc-digital-e-spcine-play

Veja a programação dos CEUs: https://46.mostra.org/jornal-da-mostra/confira-a-programacao-da-mostra-nas-unidades-dos-ceus

Veja a programação completa: https://46.mostra.org/programacao

Colaboração do Coletivo de Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Věra Chytilová e a Nouvelle Vague Tcheca – Parte 2

Os grandes acontecimentos políticos reverberam nas artes, influenciam e são influenciados pelos artistas. A Nouvelle Vague Tcheca é um exemplo. Foi um movimento de cinema diferente, radical e inseparável da Primavera de Praga, aquele “segundo soberbo”, na definição do escritor Milan Kundera.

Crítica: HOLY SPIDER (Aranha Sagrada)

Pré-selecionado ao Oscar, filme aborda caso real de serial killer que foi celebrado por matar mulheres no Irã. Conhecido como Spider Killer, o assassino acredita estar numa missão espiritual de limpar as ruas do pecado.