Diretoria do Sindsef-SP realiza seminário de planejamento

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram


Com o objetivo de realizar um planejamento estratégico da atuação do Sindsef-SP, para que a entidade siga combativa e controlada pelos trabalhadores, a nova diretoria se reuniu nos dias 02 e 03 de fevereiro.


O evento contou com a valiosa contribuição de representantes do Instituto Latino-Americano de Estudo Sócio-Econômico (Ilaese), para ajudar na formação política da equipe eleita para conduzir o sindicato nos próximos dois anos.


O primeiro dia foi dedicado a análise de conjuntura, campanha salarial, combate à burocratização e trabalho de base, temas ministrados pelo Ilaese.


A crise econômica mundial e seus desdobramentos no Brasil foram analisados pela servidora do judiciário federal e diretora da Fenajufe, Ana Luiza Figueiredo, que destacou os processos de resistência dos trabalhadores e estudantes. “Desde 2008, todo dinheiro que foi investido para salvar os grandes empresários e banqueiros está sendo cobrado da classe trabalhadora”, denunciou Ana.


Em seguida o membro da Secretaria Executiva Nacional da CSP-Conlutas, Paulo Barela, falou sobre os desafios da campanha salarial em 2013, que ocorre em cenário ainda mais difícil, devido ao agravamento da crise econômica mundial e seus reflexos no Brasil. O governo alega que assinamos um acordo de três anos, no entanto a maioria das reivindicações não foram atendidas. Neste sentido, a pauta está sendo reapresentada a fim de buscar o atendimento dos itens que foram ignorados.


O tema combate à burocratização e a organização de base foi apresentado pelo professor universitário, Daniel Romero, que deu inúmeros exemplos de situações que caracterizam desvios e degeneração burocrática.


Após cada apresentação os diretores fizeram intervenções para compartilhar experiências, expectativas e, também, tiraram dúvidas com os palestrantes.


Um dos debates importantes feitos no seminário foi o avanço da terceirização dos serviços nos órgãos públicos. É preciso combater a precarização dos direitos, exigindo a realização de concursos públicos, mas ao mesmo tempo é preciso ter iniciativas para organizar os terceirizados. Este debate deve avançar na diretoria.


Em seguida, foi discutida a proposta de atuação política para o biênio 2013/2014. Com o compromisso de avançar na organização de base, o Sindsef-SP promoverá uma rodada de assembleias, onde, além da preparação da campanha salarial,  serão eleitos os novos delegados de base.


[cincopa AwKAnF7q2d1l]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Curtas Jornadas Noite Adentro

Vale a pena conferir o longa Curtas Jornadas Noite Adentro, de Thiago B. Mendonça, que estará disponível na plataforma on-line do Sesc até 25.02.2023.

Věra Chytilová e a Nouvelle Vague Tcheca – Parte 2

Os grandes acontecimentos políticos reverberam nas artes, influenciam e são influenciados pelos artistas. A Nouvelle Vague Tcheca é um exemplo. Foi um movimento de cinema diferente, radical e inseparável da Primavera de Praga, aquele “segundo soberbo”, na definição do escritor Milan Kundera.

Crítica: HOLY SPIDER (Aranha Sagrada)

Pré-selecionado ao Oscar, filme aborda caso real de serial killer que foi celebrado por matar mulheres no Irã. Conhecido como Spider Killer, o assassino acredita estar numa missão espiritual de limpar as ruas do pecado.