Secretaria de Finanças

COMPARTILHE

Compartilhe emfacebook
Compartilhe emtwitter
Compartilhe emwhatsapp
Compartilhe emtelegram

Atribuições
Artigo 34º do Estatuto do SINDSEF-SP

 

Organizar e implementar a política da Secretaria de Finanças;

Zelar pelas finanças do Sindicato;

Ter sob seu comando e responsabilidade os setores de tesouraria e contabilidade do Sindicato;

Propor e coordenar a elaboração e a execução do Plano Orçamentário Anual, bem como as alterações a serem aprovadas pela Secretaria Administrativa;

Elaborar relatórios e análise sobre a situação financeira do Sindicato;

Elaborar o Balanço Financeiro Anual, que será submetido à aprovação da Diretoria, do Conselho Fiscal e do Congresso;

Assinar com o representante legal os cheques e demais títulos de crédito;

 Ter sob sua responsabilidade: a guarda e fiscalização dos valores e numerários do Sindicato; a guarda e fiscalização dos documentos, contratos e convênios atinentes à sua pasta; a adoção de providências necessárias para impedir a corrosão inflacionária e a deterioração financeira do Sindicato; a arrecadação e o recebimento de numerário e das contribuições de qualquer natureza, inclusive doações e legados;

Outorgar procurações em nome do Sindicato e representar a Entidade em Juízo e fora dele, ativa e passivamente, e para a prática de quaisquer atos processuais, administrativos e judiciais, bem como assinar cheques, conforme Artigo 27º parágrafos 7º e 8º.

 

 

Neste LINK estão apresentadas as demonstrações de despesas e receitas realizadas mensalmente.

 

Como entrar em contato:

Telefone: 11 96862-4055
 adm@sindsef-sp.org.br

 

 

DIRETORES DA SECRETARIA DE FINANÇAS

 

  Secretaria de Finanças I

Renato Arthur Benvenutti – IPEN

  Secretaria de Finanças II

Ricardo Cesar de Rosa – Fundacentro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

PGFN: Política de Reajuste Zero do governo Lula desafia servidores

O Sindsef-SP realizou assembleia com os servidores administrativos da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), no dia 21/02. Luís Genova, Secretário Geral da entidade, avaliou que na política econômica do governo Lula, o que se destaca é a amarga realidade de um reajuste zero para os servidores públicos.